Injeção Retrobulbar - iatrogenia ou forma efetiva de tratamento?

Injeção Retrobulbar – iatrogenia ou forma efetiva de tratamento?

01/10/2019 Conteúdo Técnico

Injeção Retrobulbar – iatrogenia ou forma efetiva de tratamento?

Injeção Retrobulbar – um estudo sugeriu que é improvável que a injeção retrobulbar (RB) de hialuronidase alivie a cegueira causada por injeções de preenchimento com ácido hialurônico (AH).

A pesquisa foi publicada na revista Plastic and Reconstructive Surgery e envolveu o estudo de seis nervos ópticos de cadáveres humanos in vitro.

O estudo foi desenvolvido para avaliar a capacidade da hialuronidase de se difundir passivamente na dura-máter para degradar o preenchimento de AH do nervo óptico intraparenquimatoso em paralelo com várias condições de controle.

Os autores concluíram que os resultados demonstraram a ausência de degradação transdural do AH intraneural após a imersão direta do nervo óptico na hialuronidase concentrada.

Eles afirmaram que isso sugeriu que é improvável que a oclusão do AH da artéria central da retina seja eliminada pela injeção retrobulbar de hialuronidase por meio de difusão através da bainha dural.

Eles afirmaram que isso sugeriu que é improvável que a oclusão do AH da artéria central da retina seja eliminada pela injeção retrobulbar de hialuronidase por meio de difusão através da bainha dural.

Os autores declaram no estudo: “Embora a hialuronidase extravascular pareça ter utilidade no tratamento de outras complicações isquêmicas, seus benefícios na reversão da cegueira induzida por preenchimento são experimentais, dados esses achados. Demonstraram também anteriormente a falta de eficácia in vivo. Estudos adicionais que examinam vias alternativas de administração são necessários para desenvolver um protocolo eficaz para o tratamento dessa complicação devastadora.”

Injeção Retrobulbar – Comentários da Dra. Ticiana Garrido, médica, especialista em Dermatologia

Em alguns cursos os docentes ensinam a fazer a injeção RB e aplicar a hialuronidase. Porém existe uma dúvida séria nesse assunto.

Foi, inclusive, discutido isso no último congresso sobre até que ponto a injeção retrobulbar é eficiente uma vez que a artéria oftálmica está correndo junto com o nervo óptico e a Hialuronidase não penetra a bainha de mielina a ponto de chegar na artéria oftálmica e reverter a cegueira.

A dúvida que fica é: até que ponto fazer uma injeção retrobulbar é benéfico ao paciente? Será que, ao faze-la, não estaríamos causando uma Iatrogenia?

Autor e Referências

Fontes: Plastic and Reconstructive Surgery, Aesthetics Journal

Escrito por Rodrigo Carvalho, Marketeiro, Diretor de Conteúdo e Tráfego da Extética, atualizado em 24/10/2019.

0

Temos muito Conteúdo Técnico para você. Aproveite!

Fique por dentro de todas as novidades técnicas da estética, nossas facilitadoras participam de congressos e eventos e contam tudo aqui para você. Acesse a nossa base de Conhecimento e atualize-se.

0

A Extética está a sua disposição. Tem alguma pergunta ou sugestão?

Participe! Contribua enviando informações complementares. É só entrar em contato com a gente: Extética Contatos – escolha seu canal preferido e escreva sua mensagem.

0

Conheça nossos Cursos de Estética

A Extética realiza Cursos de Estética Avançada. Nossa equipe participa dos mais importantes eventos (congressos, feiras e cursos) e todo conteúdo considerado relevante é incluído no conteúdo dos cursos, isso faz com que possamos oferecer cursos atualizados.

Curso de Anatomia

Curso de Harmonização Facial

Curso de Harmonização Corporal

Curso de Complicações em Estética

0

Quem leu esse artigo também se interessou por:

Hialuronidase na Estética

Miomodulação facial

0

Cadastre-se para Receber as Novidades da Extética!

Você vai receber todo sábado um resumo com tudo que foi publicado na página da extética. É só informar o seu nome e e-mail abaixo e clicar em enviar.

Compartilhar: